Bolinho sem glúten e vegan

Bolinho de abobrinha, sem glúten, leite e ovos. Receita fácil e que as crianças adoram fazer e comer.

Panqueca

Massa versátil e fácil.

Cuscuz paulista

Uma receita original, sem glúten, sem leite e sem ovo.

Hambúrguer com legumes

Receita ideal para crianças que tem dificuldade de comer legumes.

Pão sem glúten e vegan

Pão sem glúten, leite e ovos. Receita super fácil!

Entender para fazer

Série de publicações que dão dicas de como receber bem alguém com restrições alimentares. Simples e fácil.

Você não tem cara de celíaco.

Mas será que celíaco tem cara?

13 de dez de 2012

Se ligue no perigo!

Acidentes Domésticos – Relato de uma experiência e como evitá-los

Demorei para escrever esta coluna porque me acidentei.
Foi um acidente doméstico, daqueles bem “bobos”, mas que merece uma atenção especial e ser contado.
Estava eu, manuseando uma tesoura com o objetivo aparentemente “simples” de retirar o lacre de um produto que comprei. Este lacre estava bem justo, não tendo espaço para colocar uma tesoura entre ele e o objeto - mas eu insisti. E quando usei a força... Consegui cortar 3 coisas: o polegar da mão esquerda, o tendão do dedo – e o lacre.
Tive que passar por uma cirurgia para reconstrução do tendão, e vou ficar, no mínimo, uns 6 meses em tratamento intensivo – uso de gesso ( nesse calor está sendo super agradável), talas, tipoias, medicamentos, fisioterapia – por conta de um erro grosseiro de falta de atenção e cuidado.
Acredito que esse assunto não poderia surgir em um momento mais propício – o início das FÉRIAS!!!!
Isso mesmo: uma porção de crianças em casa misturadas com uma porção de objetos e ambientes que podem vir ocasionar uma situação de risco, são ingredientes de uma receita tão indigesta que produtos com glúten para os celíacos!!!!
Portanto, para prevenir que esses acidentes aconteçam é sempre bom seguir alguns cuidados e dicas – não custa nada prevenir para que nossos pequenos continuem inteiros, perfeitos e felizes!!!

1. Lugar de criança não é na cozinha - procure um local apropriado para brincadeiras e diversão.
2. O vaso sanitário deve permanecer sempre fechado, de preferência a porta do banheiro também.
3. Mantenha objetos pontiagudos como tesouras, alfinetes, agulhas e facas fora do alcance e da visão dos pequenos. Assim como objetos pequenos e com partes que podem ser engolidas.
4. Mantenha sacos plásticos fora do alcance da criança - podem causar diversos tipos de sufocamento. As crianças podem colocá-los na cabeça e impedir a chegada do ar aos pulmões, ou engolir pedaços do plástico.
5. Coloque meias antiderrapantes nos bebês e crianças pequenas para que não escorreguem, evitando trauma em ossos, ou cortes profundos. E quando estiverem nos cadeirões, mantenha-os com o cinto de segurança.
6. Deixe os sofás, mesas, cadeiras e poltronas longe da janela, pois é muito comum crianças brincarem de “escalar” estes móveis e isto pode causar acidentes de queda gravíssimos. Apesar de que em casa que tem crianças, as janelas devem ter as devidas redes/grades de proteção.
7. Retire forros ou toalhas da mesa pois as crianças podem puxá-las e deixando cair tudo o que há em cima da mesa, em cima delas.
8. Vede as tomadas com protetor adequado para não acontecer nenhum acidente.
9. Passeie de mãos dadas. Quando for passear com as crianças, mesmo que seja uma volta na rua, jamais solte de suas mãos. Elas podem sair correndo para o meio da rua. E no shopping, muito cuidado com as escadas rolantes, que podem prender cadarços de tênis ou sapatos, roupas, e até mesmo a criança pode desequilibrar e cair.
10. Esconda todos os medicamentos e produtos tóxicos, pois podem causar envenenamento nas crianças.
Uma última dica de ouro - Proteja as crianças no carro – USE SEMPRE A CADEIRINHA.

BOAS FESTAS, E BOAS FÉRIAS SEM ACIDENTES!!!!





Juliana Antunes Oliveira

Psicóloga formada pelo Centro Universitário Anhanguera de Santo André (Uni-A), Pós-graduanda em Psicopedagogia Clínica e Institucional pelo Centro Universitário Fundação de Santo André.




Para saber mais

Dica da especialista - Blog com dicas sobre segurança e prevenção de acidentes domésticos.

Série infantil "Se ligue no perigo" do Cocoricó - Assista o primeiro episódio









11 de dez de 2012

Sorbet de manga


Sorbet parece sorvete, mas é mais leve, sem leite, sem glúten, sem ovos...só fruta, água e açúcar.
Porém, apesar dos ingredientes, não é picolé.
Fácil de fazer é a receita perfeita para dias quentes.
Eu procurei e encontrei várias receitas diferentes de sorbet, e acabei fazendo uma versão sem glúten desta receita de gelado de manga com gengibre vegano.




Ingredientes
2 mangas maduras
2 xícaras de água
1 xícara de açúcar
1 col. sopa de suco de limão

Modo de fazer
Misture a água e o açúcar e ferva durante 15 minutos.
Enquanto isso pique as mangas e bata no processador junto com o suco de limão até fazer um purê.
Adicione a calda de açúcar ao purê e bata novamente.
Leve ao congelador por 3 horas, e bata novamente o sorbet. Eu só fiz isso 1 vez, mas quanto mais vezes você repetir, mais cremoso ele fica.

Dicas
Para não formar cristais no sorbet, coloque papel manteiga entre o pote e a tampa.
É possível variar o sabor, substituindo a manga por mamão, banana, etc.


4 de dez de 2012

Nhoque sem glúten, leite e ovo

Essa foi uma das primeiras receitas sem glúten que aprendi a fazer. Ela estava na caixa de Maizena, e eu nem acreditei que não tinha farinha de trigo.
Receita fácil de fazer, com poucos ingredientes, só tem que ter paciência para cortar os nhoques.
A receita original pede batata, mas eu fiz com mandioquinha e também dá certo. 
Qualquer que seja a sua escolha, o nhoque fica ótimo, já fiz várias vezes com batata também.




Ingredientes
500 g de batata cortada em cubos
1 col. sopa de margarina
1 xíc. de amido de milho

Modo de fazer 
Cozinhe as batatas em água e sal até ficarem macias. Escorra-as e passe-as ainda quente pelo espremedor. Deixe amornar.
Junte no purê a margarina e o amido de milho e misture com as mãos até obter uma massa lisa e homogênea.
Pegue a massa e modele cordões, corte-os em pedaços e coloque-os em um refratário untado.
Em uma panela, coloque água e leve ao fogo até ferver.
Coloque os nhoques aos poucos para cozinhar, quando subirem retire-os com uma escumadeira.



Fontes de cálcio

Algumas pessoas não podem ou não querem consumir leite de origem animal, por isso sempre é bom saber que existem boas fontes de cálcio, que são de fácil acesso e que podemos viver muito bem sem beber leite.
A figura abaixo encontrei na rede social Facebook, não sei quem é o autor (quando descobrir coloco aqui), mas a tabela é muito boa e merecia um post.
Vale lembrar que em alguns alimentos a "disponibilidade" para cálcio é maior que em outros. Mas, o que isso quer dizer? 
Quer dizer, que embora um alimento  tenha cálcio, pode ser que esse cálcio seja mais difícil de ser absorvido pelo nosso organismo. Porém isso não significa que seja um fonte de cálcio inválida, significa que, provavelmente, apenas parte daquele cálcio será absorvido!
Sendo assim, a tabela abaixo ainda é super válida.
Para tirar dúvidas sobre esse assunto, procure um nutricionista. 


Mais uma dica

Mais uma fonte de cálcio...essa é uma dica da Cinthya Maggi
Se eu não consumir leites e laticínios, posso incluir a semente de gergelim na minha alimentação? Sim! ½ xícara (chá) contém mais que 3 vezes o teor de cálcio da mesma quantidade de leite integral. Além disso, o gergelim é rico em magnésio que ajuda na absorção de cálcio.

2 de dez de 2012

Celebre o bem!




Ontem fui com a minha família dar uma voltinha no bairro, sábado de manhã, só para relaxar.
Mas no caminho vimos tanta falta de respeito e educação, que o que era para acalmar só nós deixou mais estressados.
Cheguei em casa, pensando em escrever um post sobre a minha indignação. Mas, por acaso, li a "Oração para iluminar a mente", da Seicho-No-Ie, e mudei de ideia.
Ao invés de escrever sobre o que me deixa triste e indignada, resolvi escrever sobre o bem, o que é bom.
Essa oração me fez lembrar que eu tenho que ser o que eu espero do mundo. Se eu quero um mundo feliz, que a felicidade comece comigo, e que eu compartilhe com quem está a minha volta.
Às vezes, escrevemos e falamos sobre o que nos incomoda e nos deixa indignado, e nem lembramos de  falar (ou escrever) sobre o que nos deixa feliz.
Quantas vezes fomos bem recebidos em reuniões com amigos ou parentes, em que as pessoas respeitaram as nossas diferenças? Várias! Que bom saber, que apesar de todas as dificuldades, existem pessoas que conseguem entender que ser diferente é normal.
É importante saber dos problemas, das dificuldades, da pobreza, da violência... É importante não fechar os olhos para tudo isso. E é muito importante agir para que essas coisas mudem.
Mas também é importante não esquecer as coisas boas e felizes, é importante agradecer, ressaltar e viver plenamente toda essa felicidade.
Como diz a oração "em mim existe a luz de Deus", então vamos brilhar, vamos compartilhar essa luz, vamos fazer o bem e ser felizes, para que o que é bom se propague e chegue onde mais falta.
Vamos celebrar o bem!